sexta-feira, 28 de abril de 2017

Megaman X para Savage Worlds: Parte I

Olá pessoas!
Desde que conheci o Savage Worlds sempre quis jogar ou narrar algo nele. Até tive algumas poucas oportunidades de fazê-lo, mas sempre durava apenas uma ou duas sessões. Eu sei, minha sorte com este sistema é triste. O mais curioso é que eu sou naturalmente azarado com dados, o que torna meu desejo de jogar com um sistema baseado em aleatoriedade no mínimo curioso. Mas sabe como é, eu venho me aprofundando em designer de jogos, é natural querer testar tudo aquilo que me chama a atenção. Um dos jogos que tentei narrar usando o sistema foi uma campanha de Megaman X, que falhou miseravelmente logo após sua primeira sessão (aquela foi uma época sombria para jogos no nosso grupo, não foi culpa do sistema). Evidentemente que, para narrar um jogo de Megaman X, eu precisaria adaptar o Savage para jogarmos com os protagonistas da série: os reploids. E foi isso que eu fiz.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Ryuutama: Caravana Grandier - Introdução

Olá pessoas!
Lá em 2015 eu postei aqui uma resenha falando sobre um dos meus RPGs favoritos: Ryuutama. Nela eu apresentei o jogo e resumi suas principais e diferentes mecânicas. Caso você não tenha a lido ou não se lembre do que falei, sugiro parar a leitura aqui e ler a postagem anterior a fim de se inteirar sobre o assunto. Já leu? Pois bem, eu então consegui convencer meu grupo a jogar uma campanha de Ryuutama (com ajuda dos amigos Joka e Leish, lá do Mundos Colidem), e é o que viemos fazendo nas últimas semanas. Hoje falarei sobre como foi o processo antes do jogo, envolvendo a sua concepção, a criação das personagens e meus comentários sobre o sistema. Deixarei a apresentação formal das personagens e das sessões para uma próxima postagem.